Sexta-feira, 21 de Março de 2008

Eu mãe galinha me assumo

Pois estou para aqui toda nervosinha porque a prima linda me levou a criançada para o fim de semana. 

Pronto assumo sou galinhississsssssima

Com o mais velho não há problema pois já vai desde os 4 anos , mas o  meu bébé louro com 21 meses quase 22 nunca passou um dia inteirinho longe de mim, pois é!

Pelo menos de noite o petit vem para casa e agora a outra louca pensa que consegue convencê-lo a dormir lá , dois dias sem a mãe.

  Será? que consegue?????

 De qualquer das formas se a coisa correr para o mal  ela diz que se mete no carro vem pô-lo cá a casa.

  E eu fico assim se por um lado a minha galinhice me diz que ele não se aguenta por lá durante a noite , no fundo tambem me vão saber que nem ginjas dois dias sem crianças, dia e noite.

    

   A sensação é como quando desfolhamos um malmequer:

    Bem me quer

    Mal me quer

    Bem me quer

    Mal me quer

    Bem me quer

    Mal me quer

 Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

                                                           Vem Miguel

Eu realmente devo se mesmo tontinha deve ter sido alguma queda que dei em criança e nunca se aperceberam que eu era assim...

 

    Mas e agora que a casa está vazia , pelo menos até á noite vou aproveitar para dar uma geral.

 

beijocas.

 

PS  e sim sinto-me muiiiiiiiiiiiiiiiiiiito melhor!!!!!

 

 

 

São 15 e 30  e já liguei uma vez , mas tenho feito um herculeo esforço para não o fazer.

sinto-me: palhaça
ouvindo: Crazy little thing called love

Domingo, 21 de Outubro de 2007

Afinal...

  Afinal não andava eu assustada, era mesmo a porra do SPM !

 E eu para aqui a pensar em nervoso miudinho, no que iria ser de mim a ficar assim naquele estado sozinha em casa com um puto de oito anos angustiado com o  quê não sei, já  nasceu assim  e um de 16 meses completamente endiabrado , deverei mesmo arriscar  e dizer possuído!

  Mas prontos o sábado já lá foi, fizemos um bolito, arrumámos mais ou menos a casa, o pai chegou,  e depois veio o domingo, brincadeira, o  pai foi para o  trabalho, birra do mais novo, o  mais velho foi  se empastar para a casa das tias, assim como assim não me faz nervoso miudinho   por  vê-lo assim .

  Agora vou jantar,  e beber um cálice de vinho tinto sozinha ! O mais novo  já dorme.

 

O meu momento...

 

 

sinto-me:
ouvindo: Void

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

A arrogância da imortalidade

         Todos nós , penso eu acreditamos que somos imortais, nós e os nossos , e com nossos digo os que habitam no nosso coração. Penso que é assim toda a vida , mas de vez em quando surgem-nos situações que põem á prova esta mesma nossa imortalidade.

 

        Na minha familia , parte materna, são todas(os) gente rija,maleitas típicas da idade do tipo hipertensão, colestrol elevado,reumático e nada mais. As tias ( nove ao todo, mas existe o nucleo das tias solteiras e residentes aqui bem pertinho)são as TIAS , vamos á casa das tias, as tias ficam com o meu mais novo e em época de férias com o meu mais velho, as tias têm sempre almoço, lanche,ou jantar emn numero suficiente para mais um.

 

            As tias da casa das tias já têm idade para ser velhinhas -81-78-71-65- mas não o são!

 

      As tias estão ali para o que der e vier e expecialmente para nós ( os 4 sobrinhos mais chegados e os dois sobrinhos netos ).

 

  As tias têm idade para ser velhinhas mas nós não acreditamos nisso,aliás as tias não podem ficar doentes nem morrer!

  Não podem e prontos! Custa pensar no oposto, isso são coisas que só acontecem aos outros, com as tias dos outros , com as nossas tias NÂO!

 

    Mas ontem a tia -71 pregou-nos um susto e hoje mais outro. E de repente a percepção de que afinal as tias não são imortais, as tias tambem adoecem e tambem vão para o hospital.

 

A tia 71 não é só tia é tambem minha madrinha, foi ela que me mudou a fralda muitas vezes, fui a filha que não teve.

 

E agora tenho medo, e fiquei ainda mais quando me telefona o meu irmão e diz -"Afinal parece que elas não são nossas para sempre"

sinto-me:

escrito por Pemi às 23:56
link do post | pode pintar á vontade | favorito
Sábado, 6 de Outubro de 2007

Caprichos

   Fez dois anos em  Agosto o meu marido satisfez um capricho meu, foi capricho que necessidade não havia, estávamos bem como estávamos, com um filho já grandote , já desenrascado, mas eu lá com as minhas manias tanto falei que ele cedeu.

  Hoje o capricho tem 16 meses, branquinho e lourinho, um autêntico principezinho , mesmo ao gosto da bisavó Maria, se ela o tem conhecido passava-se , é tão lindo o  meu capricho!

  Mas como tudo tem um senão o puto é um terror, não no mau sentido , é normal nós é que estávamos habituados a um muito bonzinho e saiu-nos na rifa agora um diabinho!

 Mas mesmo, não há quem tenha mão, e como este blog não é para falar deles , que eles têm o seu, e questão é que eu , deixei de ter vida!

  EU, que não sou paranóica por limpezas , olho para a minha casa e tenho a sensação de viver num chiqueiro, eu que nunca fui uma fada do lar como a minha mãe, tenho vergonha de cá ter o  meu marido e filho mais velho, porque eles têm olhos e fazem comparações.

  Mas após dois dias a ficar só com o   meu bin laden de fraldas tenho a sensação que a única coisa que fiz foi andar atrás dele ,a tentar dar-lhe de comer, a tentar adormecê-lo , o que por si só é uma batalha sem igual .

   E agora que dorme ,olho em volta e só me dá vontade de fechar os olhos e fingir que o caos que me rodeia não é nada comigo!

 Ele é a cozinha por arrumar, ele é a roupa para lavar, ele são os cães para alimentar, ele é o marido que está para chegar , ele sou eu sem paciência para ninguém .

  Hoje depois de tudo estar feito , logo chega o marido , logo mais alguém a quem cuidar, e eu, quem cuida de mim?

  Sim, porque tu maridinho vais oferecendo umas coisas assim jeitosas para a je " mas o que eu preciso não é de coisas , é de PAZ, é de SOSSEGO, é de um TEMPINHO SÓ PARA MIM!

Há tanto tempo que não tenho disso, tanto tempo sem tempo...

 

 

 

sinto-me:
ouvindo: estranged

escrito por Pemi às 22:46
link do post | pode pintar á vontade | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.O que ando a escrever

. Eu mãe galinha me assumo

. Afinal...

. A arrogância da imortalid...

. Caprichos

.Memórias

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds