Domingo, 23 de Março de 2008

Friozinho no estomago

  Nervoso miudinho

  Borboletas a esvoaçarem dentro de mim

  Friozinho no estômago

Aproxima-se a hora , de ir ter com os meus filhos, especialmente com o eu bebé, sei que está bem cuidado, mas ninguém o conhece como eu.

Estou tão ansiosa!!!!!!!!


Sábado, 22 de Março de 2008

tá-se bem

Mas com uns remorsos horrorosos, em vez de estar a dar conta da arrumação do estaminé tou na vadiação.

  Isto de não ter putos nem marido em casa transforma qualquer mulher numa vadia...

 

Agora vou ali á cozinha fazer um lanchinho á maneira, para depois ver se faço alguma coisa de jeito...

 

 

 


escrito por Pemi às 17:19
link do post | pode pintar á vontade | favorito
Sexta-feira, 21 de Março de 2008

Eu mãe galinha me assumo

Pois estou para aqui toda nervosinha porque a prima linda me levou a criançada para o fim de semana. 

Pronto assumo sou galinhississsssssima

Com o mais velho não há problema pois já vai desde os 4 anos , mas o  meu bébé louro com 21 meses quase 22 nunca passou um dia inteirinho longe de mim, pois é!

Pelo menos de noite o petit vem para casa e agora a outra louca pensa que consegue convencê-lo a dormir lá , dois dias sem a mãe.

  Será? que consegue?????

 De qualquer das formas se a coisa correr para o mal  ela diz que se mete no carro vem pô-lo cá a casa.

  E eu fico assim se por um lado a minha galinhice me diz que ele não se aguenta por lá durante a noite , no fundo tambem me vão saber que nem ginjas dois dias sem crianças, dia e noite.

    

   A sensação é como quando desfolhamos um malmequer:

    Bem me quer

    Mal me quer

    Bem me quer

    Mal me quer

    Bem me quer

    Mal me quer

 Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

         Vem Miguel

Fica lá Miguel.

                                                           Vem Miguel

Eu realmente devo se mesmo tontinha deve ter sido alguma queda que dei em criança e nunca se aperceberam que eu era assim...

 

    Mas e agora que a casa está vazia , pelo menos até á noite vou aproveitar para dar uma geral.

 

beijocas.

 

PS  e sim sinto-me muiiiiiiiiiiiiiiiiiiito melhor!!!!!

 

 

 

São 15 e 30  e já liguei uma vez , mas tenho feito um herculeo esforço para não o fazer.

sinto-me: palhaça
ouvindo: Crazy little thing called love

Sexta-feira, 7 de Março de 2008

Acabei de ler...

e juro se aquilo não é nada de especial como a psi disse então não consigo imaginar o que um verdadeiro maluco possa lá ter escrito.

  Ainda estou em transe, realmente eu sabia que alguma coisa não andava bem, mas depois de ler aquilo, foi como se o meu mundo caisse ao chão.

 

Bolas, porra , caralho!

Agora sim sinto-me mal, tremo , e choro.

 

Nunca me tinha visto assim, tão nua, serei eu assim tão desprovida de tanto...

E aquilo ali assim escrito , chocou-me, porra chocou-me mesmo. E agora!  É tudo tão novo para mim, e eu que pensava que era normal! HAHAHAHA! Venham já e internem-me.

E agora como vou mostrar o resultado ao meu marido?? Como?

É que eu não sei !!!!

Eu quero uma caixnha para me esconder


Avaliação psicologica

 Já chegou e pelo que li apenas confirma os meus maiores receios, estou louquinha,mas isso também já de sabia depois de pagar o dinheirão que paguei por eles.

Agora a sério ainda não li tudo, até tenho medo. A psi diz que não tem nada de alarmante mas que tenho de ser tratada, não há necessidade de coletes de força, nem de técnicas de duches frios, apenas os calmantes e as pastilhas maravilha e umas sessõezitas com ela e tudo volta á normalidade.

  E que bem preciso dela.

Mas após isto as mini férias terminaram e segunda volto o trabalho. A ver como me aguento.

 

sinto-me: assim louquinha,
ouvindo: bed of roses

Quinta-feira, 6 de Março de 2008

E a merda é esta

Estamos para aqui a escrever, para quê?

                     Serve de alguma coisa?

                     Torna-me a alma mais leve por acaso?

                      Liberta-me os fantasmas?

 

              Penso que não, apenas me põe mais triste , porque d á um certo ar de realidade aos meus pensamentos mais profundos ,faz -me contar segredos que nunca deveriam sair de dentro de mim, faz-me lembrar-me aqueles últimos dias de gravidez em que temos de fazer um esforço para acreditarmos que aquele filho daí a dias não ser á apenas meu mas de todos.

 

             E assim é a escrita, os pensamentos .  Enquanto está na nossa cabeça, enquanto os pensamentos são apenas nossos não existem problemas estão bem guardados , mas quando os passamos para a escritas , lá ficam eles expostos ,nus , como que á espera que alguém os venha buscar, para cuidar deles , para os resguardar de olhares curiosos.

          

       Assim me sinto  despida, despi-me, expus-me !  A minha alma ontem chorou, porque chegou aonde eu não queria, finalmente na minha cabeça fez-se luz , mas em vez de isso me ter feito bem , apenas me fragilizou mais.

Porque eu não queria aquilo, juro que não, porque ele não merece, porque é o meu menino e eu não o quero a sofrer.

    E a pergunta é esta : E AGORA ??????????????????????

ouvindo: since i dont have you

Terça-feira, 4 de Março de 2008

Gritos

Estava ainda h á pouco a ouvir uma música dos XUTOS E PONTAPÉS ,quando ouço o Tim a cantar o seguinte:

                        "Gritos mudos chamando a atenção
                     p'r á  vida que se joga sem nenhuma razão
 
                     e o coração aperta se o estômago sobe à boca
                     aquecendo os ouvidos com uma canção rouca
                    e o perigo é grande e a tensão enorme
                     afinam-se os nervos até que tudo acorde

                     Gritos mudos chamando a atenção
                     p'r á  vida que se joga sem nenhuma razão"

 

              e fez-se um clik um grande clik .

          E lembrei-me de uma conversa de ontem á noite com o meu filho de oito anos, o meu lindo filho , aquele que me faz chorar pelos cantos ao pensar no seu futuro , na sua vida, mas eu vejo-me tanto nele, naquele feitio confuso, naquele tanto querer e não ter a mão certa para o levar, e escrevo isto com as l á grimas nos olhos, porque custa tanto admitir a nossa semelhança.

             Eu quando tinha a sua idade devorava livros, não havia PC, não havia canal Discovery , nem o Odisseia, nem o National Geographic para me esconder, então eram os livros e ficava para ali, noutros mundos, noutras fantasias, noutras realidades, nesses momentos não havia ninguém, não ouvia ninguém , esses momentos só eu existia.  E ele é assim!

        Eu nunca quis pensar assim era mais f á cil dizer é como o pai, super inteligente, uma inteligência desperdiçada pela falta de uma condução eficiente , mas não é assim.

           É sim inteligente, prov á velmente mais que a média ,mas no fundo e apesar disso é um menino de oito anos igual á mãe quando tinha a sua idade ,e isso aterroriza-me , tanto, mas tanto porque a mãe ainda se lembra de como foi ser sempre diferente, de como foi ser sempre desintegrada  .

      Ó Deus a mãe não queria isso para ti!

          Desculpa filho, a mãe queria -te feliz, mas a mãe vê-te assim igualzinho.

             Vais ter de crescer, e agora sei que o vais querer fazer sozinho e á tua maneira, mas vai ser tão difícil , a mãe sabe disso, a mãe agora sabe disso, fez-se luz. Mas não esqueças a mãe est á aqui, sempre , para sempre, mesmo que não me abraces, mesmo que não me beijes, a mãe agora percebeu como és.  Desculpa filho a demora , mas á s vezes as mães têm coisas destas, ficam assim como que paradinhas.

 

             A mãe est á aqui para te ouvir , mesmo que sejam gritos mudos, a mãe est á aqui para te dizer que o mundo é assim, mas consegue-se ir em frente , a mãe agora est á em luta, sim em luta , e vai lutar por todos e por tudo.

                Eu sei que por vezes as borboletas andam num baile frenético dentro do nosso estômago , eu sei que os nossos ouvidos ouvem o que não queremos, eu sei que a tensão é muita.

                E eu percebi o que disseste ontem quando te perguntei do que gostas mesmo e tu disseste :"jogos" (leia-se de PC) e a mãe perguntou e no resto das coisas na vida por exemplo e tu disseste:" do que vem no outro dia, o que vem depois nunca se sabe como é".

                 A mãe quando tinha a tua idade sonhava com o dia em que iria ao espaço, o sonho de uma vida, a mãe não tinha dúvidas que a evolução ia ser tão r á pida que neste momento iria estar entre as estrelas, num outro lado do universo, iriam existir vaivéns para quem quisesse sair daqui , e a mãe queria tanto ir para o espaço, trabalhar para l á ( muita serie de ficção cientifica), e tudo seria tão diferente. Este foi um sonho , um dos meus , um dos tantos nunca partilhados, fica hoje para ti e para o mundo.

              A mãe nunca sonhou contigo , mas filho acredita que és o meu maior sonho, o meu maior projecto de vida, nunca te trocaria por uma viagem á lua.

  A mãe ama-te muito

 

" class="ljvideo"> 
ouvindo: Gritos mudos

escrito por Pemi às 13:32
link do post | pode pintar á vontade | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.O que ando a escrever

. Ai!

. Depressão

. uma cigarrilha

. o pior de tudo

. o mundo por um cigarro

. Bater asas e voar

. e mais merda

. ...

. Ás vezes

. Há dias em que não vivemo...

.Memórias

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds