Terça-feira, 4 de Março de 2008

Gritos

Estava ainda h á pouco a ouvir uma música dos XUTOS E PONTAPÉS ,quando ouço o Tim a cantar o seguinte:

                        "Gritos mudos chamando a atenção
                     p'r á  vida que se joga sem nenhuma razão
 
                     e o coração aperta se o estômago sobe à boca
                     aquecendo os ouvidos com uma canção rouca
                    e o perigo é grande e a tensão enorme
                     afinam-se os nervos até que tudo acorde

                     Gritos mudos chamando a atenção
                     p'r á  vida que se joga sem nenhuma razão"

 

              e fez-se um clik um grande clik .

          E lembrei-me de uma conversa de ontem á noite com o meu filho de oito anos, o meu lindo filho , aquele que me faz chorar pelos cantos ao pensar no seu futuro , na sua vida, mas eu vejo-me tanto nele, naquele feitio confuso, naquele tanto querer e não ter a mão certa para o levar, e escrevo isto com as l á grimas nos olhos, porque custa tanto admitir a nossa semelhança.

             Eu quando tinha a sua idade devorava livros, não havia PC, não havia canal Discovery , nem o Odisseia, nem o National Geographic para me esconder, então eram os livros e ficava para ali, noutros mundos, noutras fantasias, noutras realidades, nesses momentos não havia ninguém, não ouvia ninguém , esses momentos só eu existia.  E ele é assim!

        Eu nunca quis pensar assim era mais f á cil dizer é como o pai, super inteligente, uma inteligência desperdiçada pela falta de uma condução eficiente , mas não é assim.

           É sim inteligente, prov á velmente mais que a média ,mas no fundo e apesar disso é um menino de oito anos igual á mãe quando tinha a sua idade ,e isso aterroriza-me , tanto, mas tanto porque a mãe ainda se lembra de como foi ser sempre diferente, de como foi ser sempre desintegrada  .

      Ó Deus a mãe não queria isso para ti!

          Desculpa filho, a mãe queria -te feliz, mas a mãe vê-te assim igualzinho.

             Vais ter de crescer, e agora sei que o vais querer fazer sozinho e á tua maneira, mas vai ser tão difícil , a mãe sabe disso, a mãe agora sabe disso, fez-se luz. Mas não esqueças a mãe est á aqui, sempre , para sempre, mesmo que não me abraces, mesmo que não me beijes, a mãe agora percebeu como és.  Desculpa filho a demora , mas á s vezes as mães têm coisas destas, ficam assim como que paradinhas.

 

             A mãe est á aqui para te ouvir , mesmo que sejam gritos mudos, a mãe est á aqui para te dizer que o mundo é assim, mas consegue-se ir em frente , a mãe agora est á em luta, sim em luta , e vai lutar por todos e por tudo.

                Eu sei que por vezes as borboletas andam num baile frenético dentro do nosso estômago , eu sei que os nossos ouvidos ouvem o que não queremos, eu sei que a tensão é muita.

                E eu percebi o que disseste ontem quando te perguntei do que gostas mesmo e tu disseste :"jogos" (leia-se de PC) e a mãe perguntou e no resto das coisas na vida por exemplo e tu disseste:" do que vem no outro dia, o que vem depois nunca se sabe como é".

                 A mãe quando tinha a tua idade sonhava com o dia em que iria ao espaço, o sonho de uma vida, a mãe não tinha dúvidas que a evolução ia ser tão r á pida que neste momento iria estar entre as estrelas, num outro lado do universo, iriam existir vaivéns para quem quisesse sair daqui , e a mãe queria tanto ir para o espaço, trabalhar para l á ( muita serie de ficção cientifica), e tudo seria tão diferente. Este foi um sonho , um dos meus , um dos tantos nunca partilhados, fica hoje para ti e para o mundo.

              A mãe nunca sonhou contigo , mas filho acredita que és o meu maior sonho, o meu maior projecto de vida, nunca te trocaria por uma viagem á lua.

  A mãe ama-te muito

 

" class="ljvideo"> 
ouvindo: Gritos mudos

escrito por Pemi às 13:32
link do post | pode pintar á vontade | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.O que ando a escrever

. Ai!

. Depressão

. uma cigarrilha

. o pior de tudo

. o mundo por um cigarro

. Bater asas e voar

. e mais merda

. ...

. Ás vezes

. Há dias em que não vivemo...

.Memórias

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds